Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 14/03/2019 17:15:48

Adolescentes e funcionárias morreram após serem alvejados por atiradores na E.E. Raul Brasil

 

A Secretaria da Justiça e Cidadania, por meio do Centro de Referência e Apoio à Vítima (CRAVI), integrou a força-tarefa criada para atendimento psicológico às famílias dos cinco estudantes, dois funcionários e um comerciante mortos por dois atiradores na manhã desta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo.

A equipe composta por 10 psicólogos – entre profissionais do CRAVI, da Secretaria Estadual da Educação, da Secretaria Municipal de Saúde e da Assistência Social -, fizeram o acolhimento dos parentes das oito vítimas fatais, oferecendo-lhes suporte psicológico antes que eles fizessem o reconhecimento dos corpos no Instituto Médico Legal (IML).

O acolhimento foi feito na capela do Cemitério São Sebastião, localizado ao lado do IML, preparada para o atendimento emergencial.

Todo o trabalho foi acompanhado pela coordenadora-geral dos Programas de Cidadania da Secretaria da Justiça, Eliana Passarelli, e pela coordenadora do CRAVI, Cristiane Pereira, por determinação do secretário da Justiça, Paulo Dimas Mascaretti.

Em razão da tragédia, o governador João Doria decretou luto oficial de três dias no estado.