Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 10/08/2019 18:41:31

Dezenove adolescentes receberam neste sábado (10/08) os certificados de conclusão da formação em pintura, parte do projeto Capacitação e Revitalização

 

Com foco em preparar para o mercado de trabalho, 19 adolescentes que cumprem (ou já cumpriram) medida socioeducativa no CASA São Bernardo I, em São Bernardo do Campo, receberam na tarde deste sábado (10 de agosto) os certificados de conclusão do curso de formação em pintura, realizado pela Lukscolor Tintas, durante cerimônia na quadra do centro socioeducativo.

O curso é parte do projeto “Capacitação e Revitalização”, uma parceria entre a Fundação CASA, o Fundo Social de Solidariedade de São Bernardo do Campo, a Vara da Infância local, o Ministério Público do Trabalho e a Lukscolor Tintas.

A empresa realizou a capacitação e forneceu os materiais para os adolescentes, também utilizados na revitalização do CASA São Bernardo I. O Projeto ainda ocorrerá no CASA São Bernardo II 

“Os empresários são valorosos para servir a sociedade. É muito importante encontrarmos empresas que querem, em primeiro lugar, criar um ótimo ambiente de trabalho e realizar ações de impacto social. Este é um projeto importante para os adolescentes, para a Fundação CASA e para a sociedade como um todo”, avaliou o secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação CASA, Paulo Dimas Mascaretti, durante a solenidade de entrega dos certificados.

Para a diretora-geral da Lukscolor, Cristina Potomati Fiúza, a empresa tem a satisfação de apoiar projetos sociais como este. “Acreditamos que os benefícios trazidos aos participantes refletem na melhoria de toda a sociedade”, disse.

A capacitação no CASA São Bernardo I aconteceu entre os meses de maio e julho, totalizando 40 horas de aulas teóricas e práticas. Os jovens aprenderam técnicas de pintura e restauro e praticaram a aprendizagem nos espaços do próprio centro socioeducativo, como quartos, salas de aula, corredores e refeitório. No total, 19 adolescentes concluíram a formação, mas seis já foram desinternados pelo Poder Judiciário.

Em comum, os jovens possuem idade mínima de 16 anos, um dos critérios utilizados pela equipe técnica do CASA São Bernardo I para participar do curso. Segundo a legislação brasileira, o emprego é permitido para adolescentes a partir dos 16 anos de idade – antes disso, aos 14 anos, apenas na qualidade de aprendiz.

“Estou muito feliz por ver um projeto que eu idealizei sendo concluído com sucesso. Com esses cursos, estamos proporcionando aos jovens, além capacitação profissional, uma nova oportunidade. Agradeço ao Fundo Social de Solidariedade de SBC e a empresa Lukscolor por terem me ajudado na execução do projeto. Juntos estamos oferecendo a esses jovens um novo futuro", afirmou a deputada estadual, Carla Morando.

“Tenho certeza que os adolescentes vão se espelhar no educador do curso nos momentos em que estiverem pensando em realizar o trabalho (com a pintura)”, completou a deputada.

De acordo com a Promotora de Justiça da Infância e Juventude, Vera Lúcia Acayaba de Toledo, os ambientes revitalizados aumentam a responsabilidade dos jovens com o cuidado e o compromisso de conservação do local. “Além dos conhecimentos sobre pintura, a conduta dos jovens durante a realização do projeto reflete também os benefícios sociais trazidos com esta ação”, disse.

Durante o evento de entrega de certificados, o Fundo Social recebeu a doação de bonecas artesanais produzidas pelos próprios jovens, “Esta foi uma das formas que encontramos de retribuir para a sociedade a oportunidade de uma nova formação que foi oferecida aos nossos jovens”, comentou a diretora do CASA São Bernardo I, Shirlei Claudino da Silva.

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, definiu a ação como inovadora e transformadora. “Vamos continuar incentivando a iniciativa privada a unir forças com o poder público em prol a ações sociais como esta, que transformam e dão nova perspectiva de vida a estes jovens. Parabenizo a todos os envolvidos.”