Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 09/08/2019 18:05:19

Adolescentes se encantaram com os animais taxidermizados e o estudo da biodiversidade

 

Quatro adolescentes, com idades entre 15 e 17 anos, que cumprem medida socioeducativa de internação no CASA Praia Grande I, em Praia Grande, visitaram na última quinta-feira (08 de agosto) o acervo da exposição permanente do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP), localizado na capital paulista.

Curiosos e empolgados com a visita guiada, os jovens viram espécies de aves e mamíferos taxidermizados (empalhados em tamanho natural) da fauna brasileira e de outros países, como tucanos, elefantes, entre outros, demonstrando a variedade da biodiversidade do planeta.

Na exposição permanente “Biodiversidade: conhecer para preservar”, os adolescentes viram esqueletos ou réplicas, em tamanho natural, de macacos, aves e até dinossauros. A visita guiada precisou ser até estendida em meia hora – comumente dura cerca de 60 minutos – devido às dúvidas levantadas pelos jovens.

“Em diversos momentos, os rapazes conversaram com a guia, apresentando o que aprenderam nas aulas do ensino formal aliado com as próprias experiências, o que levou a explicações mais especificas sobre alguns temas, como reprodução, extinção e alimentação de algumas espécies”, contou o encarregado técnico do CASA, Alessandro Muniz.

A visita foi parte da agenda de atividades externas do centro socioeducativo. A escolha pelo Museu de Zoologia é para iniciar o trabalho de educação ambiental com os adolescentes, discutindo sustentabilidade, ecossistemas e preservação, um dos focos do planejamento pedagógico do CASA Praia Grande I para o ano de 2019.

A pedagoga Priscila de Oliveira Silva e os agentes de apoio socioeducativo Marcos Vieira do Santos e Francisco da Luz Souza Netto acompanharam os jovens na visitação.

O Museu de Zoologia da USP começou a funcionar em 1890, com a doação de espécimes da coleção de história natural de Francisco Mayrink, então conselheiro do Museu Paulista. Esta doação inicial foi uma das diversas coleções que formaram o acervo inicial do Museu Paulista.

Após a criação do Departamento de Zoologia, em 1939, na estrutura do Governo do Estado de São Paulo, o acervo de zoologia foi direcionado à Seção de Zoologia do Museu Paulista. Em 1969, após a construção de uma sede própria, o agora Museu de Zoologia passou a integrar a estrutura da Universidade de São Paulo.